Os 4 Maiores Mitos sobre Email Marketing – A Verdade É Reveladora e Chocante

Você provavelmente utiliza alguma ferramenta de email marketing né? Seja ela brasileira ou americana e provavelmente deve ter percebido que com o passar do tempo as vendas estão caindo cada vez mais para quem trabalha com funis, porém a grande verdade é a culpa dessa queda de vendas não é pela entrega da ferramenta ou por causa do seu email ser ruim mas por outros motivos que irei te contar mais para frente após você compreender os 4 mitos abaixo.

Mito #1 – A Entrega de Email está cada vez pior

 

A entrega de email não está cada vez pior mas sim o fato de que muitas vezes o mesmo serviço de email tem milhares de clientes que enviam emails para o mesmo lead com assuntos e conteúdo muito semelhante e isso acaba prejudicando a sua entrega de email.

De uma maneira mais prática, é o seguinte, você contrata a ferramenta X de email marketing e outros 100 afiliados usam a mesma ferramenta e quando vão criar as suas campanhas de email utilizam os mesmos assuntos, conteúdo e até links e muitas vezes todos esses afiliados que utilizam a mesma ferramenta de email acabam tendo leads semelhantes e servidores de email como Hotmail, Gmail detectam alguma atividade suspeita e a entrega nesses provedores acaba sendo reduzido.

Mito 2# – Ferramentas Precisam ser Completas

No Brasil criou a ideia de que ferramentas de email marketing precisam oferecer milhares de funções, quando na verdade elas devem ser boas apenas em funis e automações de leads e por isso aqui se produz tantas ferramentas que acabam fracassando.

Uma boa ferramenta de email marketing não precisa ter milhares de funções mas sim ter um bom processo de automação e pronto. Se você olhar para o mercado americano a grande maioria das ferramentas oferecem apenas as funções de automações de funil e poucos recursos em relação a páginas de captura e consequentemente os seus resultados são ainda maiores e já no Brasil devido a preocupação de oferecerem milhares de funções, os itens mais importantes como a entrega de email é deixada de lado e cá entre nós, o que você acha que é mais importante, ter milhares de funções em uma ferramenta ou ter uma ferramenta de email que faz você vender? Eu prefiro vender.

Mito #3 – Email Marketing é Caro

É comum acharem que email marketing é caro mas saiba que caro mesmo é não conseguir vender, email é a maneira mais barata de realizar vendas e a grande maioria dos afiliados erra ao opta por escolher ferramentas de email baratas demais que não entregam email ou vivem cheia de bugs.

A melhor coisa que você pode fazer e deve fazer para conseguir resultados como afiliado é se preocupar em ter uma ferramenta de email boa, não fique preso a preços ou algo semelhante, se preocupe apenas em ter algo que realmente vai te gerar resultados.

Se pergunte a si mesmo, quantos custaria um aluguel de um negócio físico? Uma sala comercial? Alguns milhares de reais não é mesmo? E quanto custa uma ferramenta de email na média? No máximo R$ 200 reais, uma diferença gritante em relação a investimentos então não se prenda a valores mas também não cometa o erro de querer algo barato demais pois dificilmente irá conseguir ter resultados.

Um exemplo claro disso é o seguinte, se uma ferramenta é muito barata ela dificilmente irá conseguir manter os seus custos e investir em melhorias e com o tempo o barato pode sair caro para você, de uma forma mais precisa, seria o mesmo que você alugar uma sala comercial em uma rua sem saída onde não tem movimentação nenhuma. Busque por ferramentas boas e com uma boa reputação em qualidade e não pelo seu preço.

Mito #4 – Email é Passado

Um grande erro que vejo por aí entre afiliados é a crença de que email maketing é passado quando na verdade se tornou a forma mais atual e prática de comunicação.

Nos dias atuais com o aumento ao acesso de smartphones, tablets e semelhantes as pessoas tem se comunicado cada vez mais via email, tem lido mais os seus emails e por isso os resultados em vendas estão maiores e mesmo com os aplicativos, email ainda é o melhor canal para uma comunicação mais séria e direta.

Para conversas mais rápidas e práticas as pessoas tendem a preferir ainda os aplicativos e até redes sociais porém para conversas mais sérias ou até envio de documentos, etc, o email é o principal canal de comunicação e é por isso que ele não é passado mas sim presente ainda mais em nosso dia a dia.

E então o que é verdade?

A grande verdade é que para você ter resultados com email marketing é preciso que além de estudar muito bem o assunto, se atualize diariamente buscando novas técnicas ou estratégias e nesse caso ler conteúdo americano de profissionais da área como Ryan Deiss da Digital Marketer é uma excelente ideia ou então buscar por outros profissionais dos EUA onde possui um conteúdo mais denso sobre o assunto.

Os 5 Estágios da Dor de um Lead

Qualquer pessoa ou no caso lead na sua lista de email passa por 5 estágios de uma dor. Esses 5 estagios são partes de um mesmo problema e você vai conhecer um pouco de cada um deles agora e depois no próximo capítulo irá ver o email que deverá utilizar para resolver o problema de cada estagio.

[sociallocker id=480]

Estágio #1: Não reconhece a dor

Esse primeiro estágio de um lead é quando ele não conhece a dor por completo ou quando não tem capacidade de perceber o como ela afeta o seu dia a dia. Um exemplo de dor nesse nível seria: “Você sabia que é possível trabalhar em casa, sem depender de um patrão?” Descubra como aqui.

Nesse caso o lead ainda não tem noção exata da dor dele mas o fato de você cutucar algo poderá fazer com que ele se identifique com a sua oferta, no exemplo da headline acima pessoas que talvez tenham problema com o trabalho ou por algum motivo, como filhos ou desejo em trabalhar em casa podem acabar querendo conhecer mais sobre a sua oferta, ou seja, nesse primeiro estágio o lead é frio pois não tem grande interesse na sua solução porém é a partir disso que você vai esquentando ele para os próximos estágios.

Estágio #2 – Interesse pelo Tema

Após o lead já ter visto a dor que você apresentou para ele é provável que comece a buscar por soluções, o interesse pelo tema aumenta, ou seja, ele começa a pesquisar por temas relacionados a dor.

No exemplo acima, se você está falando sobre trabalhar em casa é provável que ele comece a buscar informações sobre pessoas que trabalham em casa, negócios que pode fazer em casa e semelhantes. É provável também que nesse item ele comece a ficar quente e caso se identifique realmente com a dor nesse estágio ele já tem 50% de chances de comprar a sua oferta e os demais estágios será para realmente matar as objeções e realizar a venda.

Estágio #3 – Informações sobre o Produto

Nesse processo você já deve ter mostrado as informações do estágio 2, mostrado ao lead que pessoas comuns já vivem de seus negócios online ou algo semelhante e irá mostrar informações do seu produto.

O Lead aqui já sabe que ele pode viver trabalhando na internet e já sabe que pessoas comuns vivem de internet e que são mais felizes e provavelmente ele também vai querer viver de internet.

Ainda nesse estágio o lead vai querer resolver a dor dele e a possibilidade de vender nesse item é de 70% pois você mostra exatamente o que ele precisa fazer para solucionar a sua dor.

Estágio #4 – Decisão de Compra

Nesse processo o lead vai levantar informações sobre você e sobre tudo o que tem a oferecer para ele, é nesse passo que as provas sociais devem ser levantadas e apresentadas para o lead também.

Ainda nesse item o lead vai começar a pensar como será a vida dele após ter tomado a decisão de comprar a sua oferta e é por isso que você precisa trabalhar muito bem nela, demonstrar todas as transformações que ele vai ter após realizar a sua compra.

Lembre-se que apesar de você já ter demonstrado parte de sua oferta é preciso acabar com todas as objeções nesse processo mostrando ao máximo as provas sociais.

Estágio #5 – Compra

O estágio 5 é o último estágio na resolução de um problema do lead é quando ele realmente decide comprar a sua oferta e conseguir os resultados desejados.
Nesse último estágio você vai precisar criar uma oferta irresistível para terminar de converter o lead em um cliente.
[/sociallocker]

 

E ao utilizar isso de maneira correta você vai conseguir maiores resultados como afiliado ou até produtor pois você vai saber exatamente como acabar com as principais objeções de um lead e vender para ele.

Email Marketing não é um bicho de sete cabeças e também não é preciso de uma formula mágica para dar resultados, o que você precisa fazer é simplesmente aplicar exatamente o que aprender e depois ir fazendo testes diários para conseguir ainda mais resultados.

Email Marketing Para IniciantesConteúdo Premium
5 (100%) 1 vote

2 Comentários


  1. Meu querido, excelente artigo. Existe uma grande diferença entre e-mail marketing e apenas enviar e-mails. A diferença nos resultados finais é absurda.

    Abraço!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *